domingo, 18 de janeiro de 2009

Simulado de Biologia - Pré-vestibular

Questões não obrigatoriamente em ordem númerica
01. (FUVEST-2005) Quando afirmamos que o metabolismo da célula é controlado pelo núcleo celular, isso significa que:
a) todas as reações metabólicas são catalisadas por moléculas e componentes nucleares.
b) o núcleo produz moléculas que, no citoplasma, promovem a síntese de enzimas catalisadoras das reações metabólicas.
c) o núcleo produz e envia, para todas as partes da célula, moléculas que catalisam as reações metabólicas.
d) dentro do núcleo, moléculas sintetizam enzimas catalisadoras das reações metabólicas.
e) o conteúdo do núcleo passa para o citoplasma e atua diretamente nas funções celulares, catalisando as reações metabólicas.

02. (FUVEST-2007) Células de glândulas de animais apresentam nucléolo, retículo endoplasmático rugoso e complexo golgiense (complexo de Golgi) bem desenvolvidos.
a) Que relação existe entre o retículo endoplasmático rugoso e o nucléolo?
b) Qual é o papel do complexo golgiense na função dessas células?

03. (Fuvest – 2004) Qual das alternativas classifica corretamente o vírus HIV, o tronco de uma árvore, a semente de feijão e o plasmódio da malária, quanto à constituição celular?







04. (Fuvest – 2007) As estruturas presentes em uma célula vegetal, porém ausentes em uma bactéria, são:
a) cloroplastos, lisossomos, núcleo e membrana plasmática.
b) vacúolos, cromossomos, lisossomos e ribossomos.
c) complexo golgiense, membrana plasmática, mitocôndrias e núcleo.
d) cloroplastos, mitocôndrias, núcleo e retículo endoplasmático.
e) cloroplastos, complexo golgiense, mitocôndrias e ribossomos.

05. (FUVEST-2005) Uma célula somática, em início de intérfase, com quantidade de DNA nuclear igual a X, foi colocada em cultura para multiplicar-se. Considere que todas as células resultantes se duplicaram sincronicamente e que não houve morte celular.
a) Indique a quantidade total de DNA nuclear ao final da 1ª, da 2ª e da 3ª divisões mitóticas.
b) Indique a quantidade de DNA por célula na fase inicial de cada mitose.

06. (Fuvest – 2004) A figura mostra etapas da segregação de um par de cromossomos homólogos em uma meiose em que não ocorreu permuta.
No início da intérfase, antes da duplicação cromossômica que precede a meiose, um dos representantes de um par de alelos mutou por perda de uma seqüência de pares de nucleotídeos. Considerando as células que se formam no final da primeira divisão (B) e no final da segunda divisão (C), encontraremos o alelo mutante em:
a) uma célula em B e nas quatro em C.
b) uma célula em B e em duas em C.
c) uma célula em B e em uma em C.
d) duas células em B e em duas em C.
e) duas células em B e nas quatro em C.






07. (FUVEST-2005) No processo de divisão celular por mitose, chamamos de célula-mãe aquela que entra em divisão e de células-filhas, as que se formam como resultado do processo. Ao final da mitose de uma célula, têm-se:
a) duas células, cada uma portadora de metade do material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra metade, recém-sintetizada.
b) duas células, uma delas com o material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora e a outra célula com o material genético recém-sintetizado.
c) três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas com metade do material genético que a célula-mãe
recebeu de sua genitora e a outra metade, recém sintetizada.
d) três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas contendo material genético recém-sintetizado.
e) quatro células, duas com material genético recém-sintetizado e duas com o material genético que a célula-mãe recebeu de sua genitora.

08. (FUVEST-2007) Suponha que na espermatogênese de um homem ocorra não-disjunção dos cromossomos sexuais na primeira divisão da meiose, isto é, que os cromossomos X e Y migrem juntos para um mesmo pólo da célula. Admitindo que a meiose continue normalmente.
a) qual será a constituição cromossômica dos espermatozóides formados nessa meiose, no que se refere aos cromossomos sexuais?
b) quais serão as possíveis constituições cromossômicas de crianças geradas pelos espermatozóides produzidos nessa meiose, no caso de eles fecundarem óvulos normais?

09. (FUVEST-2005) Abaixo está representada a seqüência dos 13 primeiros pares de nucleotídios da região codificadora de um gene.
--- A T G A G T T G G C C T G ---
--- T A C T C A A C C G G A C ---
A primeira trinca de pares de bases nitrogenadas à esquerda, destacada em negrito, corresponde ao aminoácido metionina.
A tabela a seguir mostra alguns códons do RNA mensageiro e os aminoácidos codificados por cada um deles.
Códon do RNAm Aminoácido
ACC treonina
AGU serina
AUG metionina
CCU prolina
CUG leucina
GAC ácido aspártico
GGC glicina
UCA serina
UGG triptofano
a) Escreva a seqüência de bases nitrogenadas do RNA mensageiro, transcrito a partir desse segmento de DNA.
b) Utilizando a tabela de código genético fornecida, indique a seqüência dos três aminoácidos seguintes à metionina, no polipeptídio codificado por esse gene.
c) Qual seria a seqüência dos três primeiros aminoácidos de um polipeptídio codificado por um alelo mutante desse gene, originado pela perda do sexto par de nucleotídios (ou seja, a deleção do par de bases T=A)?

10. (FUVEST-2006) Assinale a alternativa que, no quadro abaixo, indica os compartimentos celulares em que ocorrem a síntese de RNA e a síntese de proteínas, em animais e em bactérias.







11. (Fuvest – 2006) Células-tronco são células indiferenciadas que têm a capacidade de se diferenciar em diversos tipos celulares. Para que ocorra tal diferenciação, as células-tronco terão necessariamente que alterar
a) o número de cromossomos.
b) a quantidade de genes nucleares.
c) a quantidade de genes mitocondriais.
d) o padrão de atividade dos genes.
e) a estrutura de genes específicos por mutações.

12. (Fuvest – 2007) O código genético é o conjunto de todas as trincas possíveis de bases nitrogenadas (códons). A seqüência de códons do RNA mensageiro determina a seqüência de aminoácidos da proteína.
É correto afirmar que o código genético
a) varia entre os tecidos do corpo de um indivíduo.
b) é o mesmo em todas as células de um indivíduo, mas varia de indivíduo para indivíduo.
c) é o mesmo nos indivíduos de uma mesma espécie, mas varia de espécie para espécie.
d) permite distinguir procariotos de eucariotos.
e) é praticamente o mesmo em todas as formas de vida.

13. (Fuvest – 2004) Foram feitas medidas diárias das taxas dos hormônios: luteinizante (LH), folículo estimulante (FSH), estrógeno e progesterona, no sangue de uma mulher adulta, jovem, durante vinte e oito dias consecutivos. Os resultados estão mostrados no gráfico:

Os períodos mais prováveis de ocorrência da menstruação e da ovulação, respectivamente, são:
a) A e C.
b) A e E.
c) C e A.
d) E e C.
e) E e A.









14. (Fuvest – 2007) Com relação à gametogênese humana, a quantidade de DNA
I. do óvulo é a metade da presente na ovogônia.
II. da ovogônia equivale à presente na espermatogônia.
III. da espermatogônia é a metade da presente no zigoto.
IV. do segundo corpúsculo polar é a mesma presente no zigoto.
V. da espermatogônia é o dobro da presente na espermátide.
São afirmativas corretas apenas:
a) I e II
b) IV e V
c) I, II e V
d) II, III e IV
e) III, IV e V

15. (Fuvest-2004) Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com pH 8 e distribuída em seis tubos de ensaio.

Nos tubos 2, 4 e 6, foi adicionado ácido clorídrico (HCl), de modo a se obter um pH final em torno de 2. Nos tubos 1 e 2, foi adicionado macarrão; nos tubos 3 e 4, foi adicionada carne; nos tubos 5 e 6, foi adicionada manteiga. Os tubos foram mantidos por duas horas à temperatura de 36°C. Ocorreu digestão apenas no tubo 1.
a) Qual foi o órgão do animal utilizado na experiência?
b) Que alteração é esperada na composição química da urina de um cão que teve esse órgão removido cirurgicamente? Por quê?
c) Qual foi a substância que a enzima purificada digeriu?

16. (Fuvest – 2005) O esquema representa o sistema digestório humano e os números indicam alguns dos seus componentes.
O local onde se inicia a digestão enzimática das gorduras que ingerimos como alimento está identificado pelo número:
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5











17. (Fuvest – 2006) A ingestão de alimentos gordurosos estimula a contração da vesícula biliar. A bile, liberada no
a) estômago, contém enzimas que digerem lipídios.
b) estômago, contém ácidos que facilitam a digestão dos lipídios.
c) fígado, contém enzimas que facilitam a digestão dos lipídios.
d) duodeno, contém enzimas que digerem lipídios.
e) duodeno, contém agente emulsificante que facilitam a digestão dos lipídios.

18. (FUVEST-2005) O gráfico mostra os níveis de glicose no sangue de duas pessoas (A e B), nas cinco horas seguintes, após elas terem ingerido tipos e quantidades semelhantes de alimento. A pessoa A é portadora de um distúrbio hormonal que se manifesta, em geral, após os 40 anos de idade. A pessoa B é saudável.
Qual das alternativas indica o hormônio alterado e a glândula produtora desse hormônio?
a) Insulina; pâncreas.
b) Insulina; fígado.
c) Insulina; hipófise.
d) Glucagon; fígado.
e) Glucagon; supra-renal.





19. (FUVEST-2007) De que maneira o gás oxigênio e os nutrientes resultantes da digestão dos alimentos chegam às diversas células do corpo de:
a) uma planária?
b) um inseto?

20. (Lucena, F) A função do Sistema Respiratório é:
a) a troca de nutrientes alimentares com o sangue.
b) a absorção de CO2 (gás carbônico) no sangue.
c) a expulsão do O2 (gás oxigênio) do sangue.
d) a realização da Hematose nutrindo o sangue com O2 (gás oxigênio).
e) a absorção de gás carbônico e expulsão do gás oxigênio.

21. (Lucena, F) As pregas vocais são localizadas:
a) na base final da laringe protegida pela cartilagem tricóide.
b) no final da boca com o início da faringe.
c) no inicio do esôfago com o final da faringe.
d) na parte inferior da traquéia quando faz a bifurcação com os brônquios.
e) juntamente da úvula necessitando da língua para ser produzida a fala.

22. (Lucena, F) O número de lóbulos pulmonares são:
a) 1 lóbulo esquerdo e 1 lóbulo direito, pois, lóbulos pulmonares e pulmões são as mesmas coisas.
b) 2 lóbulos no pulmão esquerdo e 3 lóbulos no pulmão direito.
c) 3 lóbulos no pulmão direito e 3 lóbulos no pulmão esquerdo.
d) 3 lóbulos em cada um dos pulmões por igual.
e) 2 lóbulos em cada um dos pulmões por igual.

23. (Lucena, F) O primeiro e o último condutores do O2 (gás oxigênio) são, respectivamente:
a) boca e brônquios.
b) nariz e faringe.
c) nasofaringe e bronquíolos.
d) fossas nasais e esôfago.
e) narinas e alvéolos pulmonares.

24. (Lucena, F) A definição de ASFIXIA é:
a) quando adquirimos resfriado e não conseguimos respirar pelas narinas.
b) quando ficamos gripados e há obstrução das narinas.
c) obstrução da hematose no sangue, impedindo a saída de gás carbônico e entrada de gás oxigênio.
d) quando falta oxigênio atmosférico e só nos resta gás oxigênio no solo.
e) quando o excesso de gás oxigênio não consegue ser expulso e o gás carbônico não é absorvido pelos pulmões.

25. (FUVEST-2004) Na figura, as curvas mostram a variação da quantidade relativa de gás oxigênio (O2) ligado à hemoglobina humana em função da pressão parcial de O2 (PO2), em pH 7,2 e pH 7,4. Por exemplo, a uma PO2 de 104mmHg em pH 7,4, como a encontrada nos pulmões, a hemoglobina está com uma saturação de O2 de cerca de 98%.

a) Qual é o efeito do abaixamento do pH, de 7,4 para 7,2, sobre a capacidade de a hemoglobina se ligar ao gás oxigênio?
b) Que processo celular é o principal responsável pela diminuição do pH do sangue nos tecidos com alta atividade metabólica?
c) Que efeito benéfico, para as células, tem o pH mais baixo do sangue que banha os tecidos com alta atividade metabólica?




26. (FUVEST-2004) A figura abaixo esquematiza o coração de um mamífero.
a) Em qual das câmaras do coração, identificadas por A, B, C e D, chega o sangue rico em gás oxigênio?
b) Em qual dessas câmaras chega o sangue rico em gás carbônico?
c) Qual dos vasos, identificados por I, II, III e IV, leva sangue do coração para os pulmões?
d) Qual desses vasos traz sangue dos pulmões?


28. (FUVEST-2005) Considere o coração dos vertebrados.
a) Que característica do coração dos mamíferos impede a mistura do sangue venoso e arterial?
b) Que outros vertebrados possuem coração com essa estrutura?
c) Por quais câmaras cardíacas o sangue desses animais passa desde que sai dos pulmões até seu retorno a esses mesmos órgãos?

29. (FUVEST-2007) As figuras abaixo ilustram um experimento realizado por William Harvey, cientista inglês do século XVII, que desvendou aspectos importantes da circulação sanguínea humana. Harvey colocou um torniquete no braço de uma pessoa, o que fez certos vasos sanguíneos tornarem-se salientes e com pequenas protuberâncias globosas (Fig. 1). Ele pressionou um vaso em um ponto próximo a uma protuberância e deslizou o dedo em direção à mão (de O para H na Fig. 2) de modo a espremer o sangue. O vaso permaneceu vazio de sangue entre O e H, enquanto a pressão sobre esse último ponto foi mantida.
a1) Que vasos sanguíneos estão mostrados nos desenhos do experimento de Harvey?
a2) Por que eles se tornaram salientes com a colocação do torniquete?
b) Por que o vaso permaneceu vazio, entre a protuberância O e o ponto H, enquanto a pressão sobre esse último ponto foi mantida?





31. (Fuvest – 2004) Qual das seguintes situações pode levar o organismo de uma criança a tornar-se imune a um determinado agente patogênico, por muitos anos, até mesmo pelo resto de sua vida?
a) Passagem de anticorpos contra o agente, da mãe para o feto, durante a gestação.
b) Passagem de anticorpos contra o agente, da mãe para a criança, durante a amamentação.
c) Inoculação, no organismo da criança, de moléculas orgânicas constituintes do agente.
d) Inoculação, no organismo da criança, de anticorpos específicos contra o agente.
e) Inoculação, no organismo da criança, de soro sangüíneo obtido de um animal imunizado contra o agente.

32. (FUVEST-2005) As bactérias podem vencer a barreira da pele, por exemplo num ferimento, e entrar em nosso corpo. O sistema imunitário age para combatê-las.
a) Nesse combate, uma reação inicial inespecífica é efetuada por células do sangue. Indique o processo que leva à destruição do patógeno bem como as células que o realizam.
b) Indique a reação de combate que é específica para cada agente infeccioso e as células diretamente responsáveis por esse tipo de resposta.

33. (FUVEST-2004) O esquema representa dois neurônios contíguos (I e II), no corpo de um animal, e sua posição em relação a duas estruturas corporais identificadas por X e Y.
a) Tomando-se as estruturas X e Y como referência, em que sentido se propagam os impulsos
nervosos através dos neurônios I e II?
b) Considerando-se que, na sinapse mostrada, não há contato físico entre os dois neurônios, o
que permite a transmissão do impulso nervoso entre eles?
c) Explique o mecanismo que garante a transmissão unidirecional do impulso nervoso na sinapse.
34. (Fuvest – 2006) O esquema mostra algumas estruturas presentes na cabeça humana.
O nervo cócleo-vestibular compõe-se de dois conjuntos de fibras nervosas: o nervo coclear, que conecta a cóclea ao encéfalo, e o nervo vestibular, que conecta o sáculo e o utrículo ao encéfalo. A lesão do nervo vestibular deverá causar perda de:
a) audição.
b) equilíbrio.
c) olfato.
d) paladar.
e) visão.

35. (FUVEST-2006) Os portadores do vírus HIV, agente causador da aids (síndrome da imunodeficiência adquirida), são tratados com os chamados coquetéis antivirais, que combinam drogas inibidoras da transcriptase reversa com drogas inibidoras de proteases.
a) Por que a transcriptase reversa é essencial para que o vírus HIV se multiplique?
b) Como o vírus HIV causa a imunodeficiência em humanos?

36. (Fuvest – 2007) No início da década de 1950, o vírus que causa a doença chamada de mixomatose foi introduzido na Austrália para controlar a população de coelhos, que se tornara uma praga. Poucos anos depois da introdução do vírus, a população de coelhos reduziu-se drasticamente. Após 1955, a doença passou a se manifestar de forma mais branda nos animais infectados e a mortalidade diminuiu. Considere as explicações para esse fato descritas nos itens de I a IV:
I. O vírus promoveu a seleção de coelhos mais resistentes à infecção, os quais deixaram maior número de descendentes.
II. Linhagens virais que determinavam a morte muito rápida dos coelhos tenderam a se extinguir.
III. A necessidade de adaptação dos coelhos à presença do vírus provocou mutações que lhes conferiram resistência.
IV. O vírus induziu a produção de anticorpos que foram transmitidos pelos coelhos à prole, conferindo-lhe maior resistência com o passar das gerações.
Estão de acordo com a teoria da evolução por seleção natural apenas as explicações:
a) I e II
b) I e IV
c) II e III
d) II e IV
e) III e IV

37. (Fuvest-2004) “Os genomas de dois parasitas que causam a esquistossomose foram seqüenciados, um passo que pode levar a vacinas para tratar e erradicar a doença. A esquistossomose causa mais enfermidade do que qualquer outra doença parasitária, com exceção da malária.” (New Scientist, 20/09/03)
a) O que significa dizer que os genomas dos dois parasitas foram seqüenciados?
b) A que reinos de seres vivos pertencem os agentes causadores da malária e da esquistossomose?
c) Qual é a maneira mais comum de uma pessoa contrair malária?
d) Como uma pessoa contrai esquistossomose?

38. (FUVEST-2007) Esquistossomose, teníase, cisticercose, gonorréia, malária, filariose e amebíase são doenças parasitárias humanas.
a) Quais delas podem ser diagnosticadas por exame parasitológico de fezes?
b) Quais delas são causadas por protozoários?

39. (Fuvest – 2004) Num exercício prático, um estudante analisou um animal vertebrado para descobrir a que grupo pertencia, usando a seguinte chave de classificação:
O estudante concluiu que o animal pertencia ao grupo VI. E desta forma, esse animal só pode ser:
a) um gambá.
b) uma cobra.
c) um tubarão.
d) uma sardinha.
e) um sapo.








40. (Fuvest – 2006) As angiospermas se distinguem de todas as outras plantas pelo fato de apresentarem
a) alternância de geração haplóide e diplóide.
b) estômatos nas folhas.
c) flores.
d) sementes.
e) vasos condutores de seiva.

41. (FUVEST-2006) Três grupos de sapos foram mantidos em três temperaturas diferentes: 5ºC, 15ºC e 25ºC. O gráfico abaixo foi construído a partir das medidas das quantidades de gases trocados entre os animais e o ambiente em cada uma dessas temperaturas.
a) “Nos sapos, os papéis relativos da pele e dos pulmões na respiração mudam durante o ano”. Justifique essa afirmação, com base nos dados do gráfico.
b) Um sapo inalou gás oxigênio radioativo. Qual será a primeira substância, diferente de gás oxigênio, a ser identificada nas mitocôndrias das células desse sapo?








42. (Fuvest – 2004) Durante a gestação, os filhotes de mamíferos placentários retiram alimento do corpo materno. Qual das alternativas indica o caminho percorrido por um aminoácido resultante da digestão de proteínas do alimento, desde o organismo materno até as células do feto?
a) Estômago materno à -> circulação sangüínea materna --> placenta -> líquido amniótico -> circulação sangüínea fetal -> células fetais.
b) Estômago materno -> circulação sangüínea materna à placenta -> cordão umbilical -> estômago fetal -> circulação sangüínea fetal -> células fetais.
c) Intestino materno -> circulação sangüínea materna -> placenta -> líquido amniótico -> circulação sangüínea fetal -> células fetais.
d) Intestino materno -> circulação sangüínea materna -> placenta -> circulação sangüínea fetal -> células fetais.
e) Intestino materno -> estômago fetal -> circulação sangüínea fetal -> células fetais.

43. (Fuvest – 2004) Considere os seguintes grupos de animais:
I- Animais aquáticos fixos, com poros na superfície do corpo e que englobam partículas de alimento da água que circula através de sua cavidade interior.
II- Animais parasitas que se alojam no intestino de vertebrados e que se alimentam de substâncias geradas pela digestão realizada pelo hospedeiro.
III- Animais aquáticos, de corpo mole, revestidos por concha calcária e que se alimentam de organismos do plâncton.
Esses animais obtêm nutrientes orgânicos, como aminoácidos e monossacarídeos, por:





44. (Fuvest – 2007) Um argumento correto que pode ser usado para apoiar a idéia de que os vírus são seres vivos é o de que eles
a) não dependem do hospedeiro para a reprodução.
b) possuem número de genes semelhante ao dos organismos multicelulares.
c) utilizam o mesmo código genético das outras formas de vida.
d) sintetizam carboidratos e lipídios, independentemente do hospedeiro.
e) sintetizam suas proteínas independentemente do hospedeiro.

45. (Fuvest – 2004) A égua, o jumento e a zebra pertencem a espécies biológicas distintas que podem cruzar entre si e gerar híbridos estéreis. Destes, o mais conhecido é a mula, que resulta do cruzamento entre o jumento e a égua. Suponha que o seguinte experimento de clonagem foi realizado com sucesso: o núcleo de uma célula somática de um jumento foi transplantado para um óvulo anucleado da égua e o embrião foi implantado no útero de uma zebra, onde ocorreu a gestação. O animal (clone) produzido em tal experimento terá, essencialmente, características genéticas
a) de égua.
b) de zebra.
c) de mula.
d) de jumento.
e) das três espécies.

46. (FUVEST-2005) Uma lagarta de mariposa absorve apenas metade das substâncias orgânicas que ingere, sendo a outra metade eliminada na forma de fezes. Cerca de 2/3 do material absorvido é utilizado como combustível na respiração celular, enquanto o 1/3 restante é convertido em matéria orgânica da lagarta. Considerando que uma lagarta tenha ingerido uma quantidade de folhas com matéria orgânica equivalente a 600 calorias, quanto dessa energia estará disponível para um predador da lagarta?
a) 100 calorias.
b) 200 calorias.
c) 300 calorias.
d) 400 calorias.
e) 600 calorias.

47. (Fuvest – 2007) Considerando os grandes grupos de organismos vivos no planeta – bactérias, protistas, fungos, animais e plantas –, em quantos deles existem seres clorofilados e fotossintetizantes?
a) um.
b) dois.
c) três.
d) quatro.
e) cinco.

48. (Fuvest – 2007) Os carboidratos, os lipídios e as proteínas constituem material estrutural e de reserva dos seres vivos. Qual desses componentes orgânicos é mais abundante no corpo de uma planta e de um animal?
a) Proteínas em plantas e animais.
b) Carboidratos em plantas e animais.
c) Lipídios em plantas e animais.
d) Carboidratos nas plantas e proteínas nos animais.
e) Proteínas nas plantas e lipídios nos animais.

49. (Fuvest – 2007) Indique a alternativa que lista somente doenças que têm artrópodes como transmissores ou hospedeiros intermediários do agente causador:
a) amarelão, doença de Chagas, esquistossomose e teníase.
b) dengue, esquistossomose, febre amarela e malária.
c) amarelão, doença de Chagas, filariose e malária.
d) dengue, febre amarela, filariose e malária.
e) dengue, febre amarela, filariose e teníase.

50. (Fuvest – 2006) Qual das alternativas relaciona corretamente cada um dos animais designados pelas letras de A a D com as características indicadas pelos números de I a IV?
A. Água-viva (celenterado) I. Presença de pseudoceloma
B. Lombriga (nematelminto) II. Sistema circulatório fechado
C. Mosquito (inseto) III. Sistema respiratório traqueal
D. Sapo (anfíbio) IV. Sistema digestório incompleto

a) A-I B-IV C-II D-III.
b) A-I B-II C-III D-IV.
c) A-II B-I C-III D-IV.
d) A-IV B-III C-I D-II.
e) A-IV B-I C-III D-II.

51. (FUVEST-2004) O desenho mostra as estruturas de uma flor em corte longitudinal.
a) Identifique com a letra "A" a seta que aponta a estrutura da qual um inseto retira pólen.
b) Identifique com a letra "B" a seta que aponta a estrutura na qual o grão de pólen inicia o desenvolvimento do tubo polínico.
c) Identifique com a letra "C" a seta que aponta a estrutura que irá se desenvolver dando origem ao fruto.
d) Identifique com a letra "D" a seta que aponta a estrutura em que ocorre a união de gametas masculino e feminino e que dará origem à semente.

52. (Fuvest – 2007) Existe um produto que, aplicado nas folhas das plantas, promove o fechamento dos estômatos, diminuindo a perda de água. Como conseqüência imediata do fechamento dos estômatos,
I. o transporte de seiva bruta é prejudicado.
II. a planta deixa de absorver a luz.
III. a entrada de ar atmosférico e a saída de CO2 são prejudicadas.
IV. a planta deixa de respirar e de fazer fotossíntese.

Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.

53. (Fuvest – 2007)
O pinhão mostrado na foto, coletado de um pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia), é:
a) um fruto: estrutura multicelular resultante do desenvolvimento do ovário.
b) um fruto: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do óvulo. c) uma semente: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do ovário.
d) uma semente: estrutura multicelular resultante do desenvolvimento do óvulo.
e) uma semente: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do óvulo.

54. (FUVEST-2005) Dois importantes processos metabólicos são:
I - ciclo de Krebs, ou ciclo do ácido cítrico, no qual moléculas orgânicas são degradadas e seus carbonos, liberados como gás carbônico (CO2);
II - ciclo de Calvin-Benson, ou ciclo das pentoses, no qual os carbonos do gás carbônico são incorporados em moléculas orgânicas. Que alternativa indica corretamente os ciclos presentes nos organismos citados?








55. (Fuvest – 2004)
O gráfico mostra a variação na concentração de gás carbônico atmosférico (CO2), nos últimos 600 milhões de anos, estimada por diferentes métodos. A relação entre o declínio da concentração atmosférica de CO2 e o estabelecimento e a diversificação das plantas pode ser explicada, pelo menos em parte, pelo fato de as plantas:
a) usarem o gás carbônico na respiração celular.
b) transformarem átomos de carbono em átomos de oxigênio.
c) resfriarem a atmosfera evitando o efeito estufa.
d) produzirem gás carbônico na degradação de moléculas de glicose.
e) imobilizarem carbono em polímeros orgânicos, como celulose e lignina.

56. (FUVEST-2005) Os esquemas representam cortes transversais de regiões jovens de uma raiz e de um caule de uma planta angiosperma. Alguns tecidos estão identificados por um número e pelo nome, enquanto outros estão indicados apenas por números.
Com base nesses esquemas, indique o número correspondente ao tecido:
a) responsável pela condução da seiva bruta.
b) responsável pela condução da seiva elaborada.
c) constituído principalmente por células mortas, das quais restaram apenas as paredes celulares.
d) responsável pela formação dos pêlos absorventes da raiz.

58. (FUVEST-2005) A figura mostra a face inferior de uma folha onde se observam estruturas reprodutivas.
A que grupo de plantas pertence essa folha e o que é produzido em suas estruturas reprodutivas?
a) Angiosperma; grão de pólen.
b) Briófita; esporo.
c) Briófita; grão de pólen.
d) Pteridófita; esporo.
e) Pteridófita; grão de pólen.

59. (Fuvest – 2007) A presença ou a ausência da estrutura da planta em uma gramínea, um pinheiro e uma samambaia está corretamente indicada em:








60. (Fuvest – 2006) O ciclo de vida de uma planta de feijão pode ser representado pelo esquema abaixo:
Um conjunto haplóide de genes é encontrado em células do
a) embrião que se forma a partir de 4.
b) endosperma que se forma em 1.
c) endosperma que se forma em 5.
d) tubo polínico que se forma em 2.
e) tubo polínico que se forma em 5.







62. (Fuvest – 2006) Nos ambientes aquáticos, a fotossíntese é realizada principalmente por
a) algas e bactérias.
b) algas e plantas.
c) algas e fungos.
d) bactérias e fungos.
e) fungos e plantas.

63. (FUVEST-2006) A polinização é um evento essencial para a produção de frutos nas plantas. Em algumas espécies, no entanto, pode haver formação de frutos na ausência de polinização, se as flores forem pulverizadas com certos hormônios vegetais.
a) Que parte da flor é estimulada pelos hormônios a se desenvolver em fruto?
b) Qual é a diferença entre um fruto gerado pela aplicação de hormônios, sem que haja polinização, e um fruto resultante da polinização?

64. (FUVEST-2005) A seguir são mostradas duas propostas de árvores filogenéticas (I e II) para diversos grupos de animais invertebrados e fotos de animais (a, b, c), pertencentes a alguns desses grupos.

a) Indique em qual das árvores os animais das fotos a e b são mais proximamente aparentados sob o ponto de vista evolutivo. Justifique sua resposta.
b) Cite um outro animal incluído no grupo taxonômico, mostrado nas árvores, ao qual pertence o animal da foto c.
c) Quanto ao modo de respiração, qual dos três animais (a, b, c) apresenta menor adaptação à vida em terra firme? Por quê?

65. (FUVEST-2007) A anemia falciforme é uma doença hereditária que afeta pessoas homozigóticas para o alelo HbS do gene que codifica uma das cadeias da hemoglobina. Sem cuidados médicos adequados, essas pessoas morrem na infância. Já homens e mulheres heterozigóticos, portadores do alelo normal HbA e do alelo HbS, não têm anemia. Ambos são resistentes à forma mais grave de malária, que causa alta mortalidade entre as pessoas homozigóticas HbAHbA.
a) Que informações dadas no texto acima permitem concluir que a anemia falciforme tem herança (I) autossômica ou ligada ao cromossomo X? (II) dominante ou recessiva?
b) A freqüência de afetados pela anemia falciforme é alta em regiões da África onde a malária é endêmica, em comparação com regiões nas quais não ocorre malária. Como se explica a alta freqüência da anemia falciforme nas regiões maláricas?

66. (FUVEST-2005) Foram realizados cruzamentos entre uma linhagem pura de plantas de ervilha com flores púrpuras e grãos de pólen longos e outra linhagem pura, com flores vermelhas e grãos de pólen redondos. Todas as plantas produzidas tinham flores púrpuras e grãos de pólen longos. Cruzando-se essas plantas heterozigóticas com plantas da linhagem pura de flores vermelhas e grãos de pólen redondos, foram obtidas 160 plantas:
62 com flores púrpuras e grãos de pólen longos,
66 com flores vermelhas e grãos de pólen redondos,
17 com flores púrpuras e grãos de pólen redondos,
15 com flores vermelhas e grãos de pólen longos.
Essas freqüências fenotípicas obtidas não estão de acordo com o esperado, considerando-se a Segunda Lei de Mendel (Lei da Segregação Independente).
a) De acordo com a Segunda Lei de Mendel, quais são as freqüências esperadas para os fenótipos?
b) Explique a razão das diferenças entre as freqüências esperadas e as observadas.

67. (FUVEST-2006) No heredograma, estão representadas pessoas que têm uma doença determinada por um alelo mutante dominante em relação ao alelo normal.
a) Responda se a doença tem padrão de herança ligado ao X ou autossômico, indicando a situação do heredograma que permitiu sua conclusão.
b) Quais os genótipos do casal de primos III-7 x III-8?
c) III-8 está grávida de uma menina. Calcule a probabilidade de que essa menina, filha de III-7 e III-8, não tenha a doença.

68. (FUVEST-2006) No desenho abaixo, estão representados dois cromossomos de uma célula que resultou da 1ª divisão da meiose de um indivíduo heterozigótico AaBb.

Esquematize esses cromossomos, com os genes mencionados,
a) no final da interfase da célula que originou a célula do desenho.
b) nas células resultantes da 2ª divisão meiótica da célula do desenho.



69. (FUVEST-2005) No heredograma, os quadrados cheios representam meninos afetados por uma doença genética. Se a doença for condicionada por um par de alelos recessivos localizados em cromossomos autossômicos, as probabilidades de o pai (A) e de a mãe (B) do menino (C) serem portadores desse alelo são, respectivamente, (I) e (II).
Caso a anomalia seja condicionada por um alelo recessivo ligado ao cromossomo X, num segmento sem homologia com o cromossomo Y, as probabilidades de o pai e de a mãe serem portadores desse alelo são, respectivamente, (III) e (IV).
Assinale a alternativa que mostra as porcentagens que preenchem corretamente os espaços I, II, III e IV.



















70. (FUVEST-2007) Na dupla fecundação que ocorre em certas plantas, um dos núcleos espermáticos do tubo polínico funde-se à oosfera e origina o zigoto diplóide. O outro núcleo espermático funde-se aos dois núcleos polares do óvulo e origina uma célula triplóide que, por mitoses sucessivas, produz o endosperma.
a1) A dupla fecundação é característica de que grupo de plantas?
a2) Quais das estruturas mencionadas no texto correspondem aos gametas masculino e feminino, respectivamente?
b) O gameta feminino de uma planta heterozigótica Aa, fecundado pelo gameta masculino de uma planta homozigótica aa, produz um zigoto heterozigótico. Qual é o genótipo das células do endosperma?

Leia a afirmação e responda as questões de 71 à 75.
Um casal, onde ele é de tipo sangüíneo AB e fator Rh positivo (DD), enquanto, ela é de tipo sangüíneo O e fator Rh negativo (dd).
71. (Lucena, F) Caso os dois do casal necessite de sangue e caso recebam sangue errado, que tipo de aglutinina (anticorpos) produziriam:
a) Ele produz aglutininas do tipo anti-A e anti-B; enquanto, Ela produz aglutinina anti-Rh.
b) Ele produz aglutinina do tipo anti-Rh; enquanto, Ela produz aglutininas anti-A e anti-B.
c) Ele e ela não produz nenhuma aglutinina.
d) Ele não produz nenhuma aglutinina; enquanto, Ela produz aglutininas dos tipos anti-A, anti-B e anti-Rh.
e) Ambos produzem aglutininas anti-A, anti-B e anti-Rh.

72. (Lucena, F) Os tipos de sangue que eles podem receber, respectivamente:
a) Ele dos doadores do tipo A, B, AB e O; enquanto, Ela dos doadores do tipo O e de fator Rh negativo somente.
b) Ele dos doadores do tipo A, B, AB e O, e de fator Rh positivo somente; Ela dos doadores tipo O e de Rh positivo.
c) Ele dos doadores do tipo O e de Rh positivo ou negativo; Ela dos doadores do tipo A, B, AB e O, e de Rh positivo.
d) Ele dos doadores do tipo O e de Rh positivo; Ela dos doadores do tipo A, B, AB e O, e de Rh negativo.
e) Ambos podem receber somente o sangue do doador tipo O e de qualquer fator Rh.

73. (Lucena, F) Eles estão classificados como:
a) Ele como Doador Universal; e Ela como Receptora Universal.
b) Ele como Receptor Universal; e Ela como Doadora Universal.
c) Os dois são classificados como Doadores Universais.
d) Os dois são classificados como Receptores Universais.
e) Ambos não possuem classificação, pois, quem são classificados são os tipos sangüíneos A e B.

74. (Lucena, F) O risco de Eritroblastose Fetal é:
a) Mínimo, uma vez que podem gerar filhos de Rh negativo.
b) Ausente, uma vez que ele só gera filhos de Rh positivo.
c) Possível, uma vez que gere um filho de Rh negativo.
d) Só se gerarem o segundo filho de Rh negativo.
e) Confirmado neste casal quando tiverem o segundo filho da família, caso não haja profilaxia.

75. (Lucena, F) As proteínas (aglutinogênios) que possuem em suas hemácias são, respectivamente:
a) Ele é ausente de aglutinogênio nas hemácias; enquanto, Ela possui aglutinogênios tipo A, tipo B e tipo Rh.
b) Ele possui aglutinogênio tipo O e tipo Rh; enquanto, Ela possui aglutinogênio tipo A e tipo B.
c) Ele possui aglutinogênio tipo A, tipo B e tipo Rh; enquanto, Ela é ausente destes tipos de aglutinogênios.
d) Ele possui aglutinogênio tipo A, tipo B, tipo O; enquanto, Ela possui aglutinogênio tipo AB e tipo Rh.
e) Ambos não possuem aglutinogênios em suas hemácias.

76. (FUVEST-2004) As três cores de pelagem de cães labradores (preta, marrom e dourada) são condicionadas pela interação de dois genes autossômicos, cada um deles com dois alelos: Ee e Bb. Os cães homozigóticos recessivos ee não depositam pigmentos nos pêlos e apresentam, por isso, pelagem dourada. Já os cães com genótipos EE ou Ee apresentam pigmento nos pêlos, que pode ser preto ou marrom, dependendo do outro gene: os cães homozigóticos recessivos bb apresentam pelagem marrom, enquanto os com genótipos BB ou Bb apresentam pelagem preta.
Um labrador macho, com pelagem dourada, foi cruzado com uma fêmea preta e com uma fêmea marrom. Em ambos os cruzamentos, foram produzidos descendentes dourados, pretos e marrons.
a) Qual é o genótipo do macho dourado, quanto aos dois genes mencionados?
b) Que tipos de gameta e em que proporção esse macho forma?
c) Qual é o genótipo das fêmeas (preta e marrom)?
d) Quais os tipos gametas de ambas as fêmeas?

77. (Fuvest – 2007) Em cães labradores, dois genes, cada um com dois alelos (B/b e E/e), condicionam as três pelagens típicas da raça: preta, marrom e dourada. A pelagem dourada é condicionada pela presença do alelo recessivo e em homozigose no genótipo. Os cães portadores de pelo menos um alelo dominante E serão pretos, se tiverem pelo menos um alelo dominante B; ou marrons, se forem homozigóticos bb. O cruzamento de um macho dourado com uma fêmea marrom produziu descendentes pretos, marrons e dourados. O genótipo do macho é
a) Ee BB.
b) Ee Bb.
c) ee bb.
d) ee BB.
e) ee Bb.

78. (FUVEST-2005) No início do desenvolvimento, todo embrião humano tem estruturas que podem se diferenciar tanto no sistema reprodutor masculino quanto no feminino. Um gene do cromossomo Y, denominado SRY (sigla de sex-determining region Y), induz a formação dos testículos. Hormônios produzidos pelos testículos atuam no embrião, induzindo a diferenciação das outras estruturas do sistema reprodutor masculino e, portanto, o fenótipo masculino.
Suponha que um óvulo tenha sido fecundado por um espermatozóide portador de um cromossomo Y com uma mutação que inativa completamente o gene SRY. Com base nas informações contidas no parágrafo anterior, pode-se prever que o zigoto
a) será inviável e não se desenvolverá em um novo indivíduo.
b) se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XY) e fenotipicamente do sexo masculino, normal e fértil.
c) se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XY) e fenotipicamente do sexo masculino, mas sem testículos.
d) se desenvolverá em um indivíduo cromossomicamente do sexo masculino (XY), mas com fenótipo feminino.
e) se desenvolverá em um indivíduo cromossômica (XX) e fenotipicamente do sexo feminino.

79. (FUVEST-2006) Um indivíduo é heterozigótico em dois locos: AaBb. Um espermatócito desse indivíduo sofre meiose. Simultaneamente, uma célula sangüínea do mesmo indivíduo entra em divisão mitótica. Ao final da interfase que precede a meiose e a mitose, cada uma dessas células terá, respectivamente, a seguinte constituição genética:
a) AaBb e AaBb.
b) AaBb e AAaaBBbb.
c) AAaaBBbb e AaBb.
d) AAaaBBbb e AAaaBBbb.
e) AB e AaBb.

80. (FUVEST-2006) Uma colônia de bactérias em que todos os indivíduos se originaram de uma única célula era incapaz de metabolizar lactose. Durante várias gerações, essas bactérias foram cultivadas em meio que continha glicose e lactose. Dessa cultura, foram retiradas duas amostras com quantidades iguais de células, que foram transferidas para novos meios de cultura: o meio A continha apenas glicose e o meio B apenas lactose, como únicas fontes de carbono. O gráfico abaixo mostra as curvas de crescimento bacteriano nas culturas A e B.
a) Como surgiram as bactérias capazes de sobreviver na cultura B?
b) Dê a razão para a diferença entre as curvas A e B no intervalo X.











81. (FUVEST-2007) “Pesquisadores encontraram características surpreendentemente avançadas no fóssil de um peixe primitivo conhecido como Gogonassus, que viveu há cerca de 380 milhões de anos no oeste da Austrália. Esse gênero faz parte de um grupo de peixes com barbatanas lobuladas que deu origem aos vertebrados terrestres e é uma das amostras mais completas já encontradas de seres aquáticos do período Devoniano (419 a 359 milhões de anos atrás). [...]” Rev. Pesquisa FAPESP – edição Online, 20/10/2006.
a) É correto afirmar que os primeiros vertebrados terrestres, descendentes dos peixes de barbatanas lobuladas, de que fala o texto, foram necessariamente consumidores primários? Por quê?
b) Considerando que no Devoniano surgiram os primeiros filos de plantas gimnospermas, quais dentre as seguintes estruturas dessas plantas poderiam ter servido de alimento a esses primitivos vertebrados terrestres: caule, folha, semente, flor e fruto? Justifique.

82. (FUVEST-2004)
a) O esquema mostra, de maneira simplificada, o ciclo de que elemento químico?
b) Que informação, dada pelo esquema, permite identificar esse elemento químico?
c) Cite duas classes de macromoléculas presentes nos seres vivos, que contenham esse elemento químico.


Use a figura para responder as questões de 83 à 87.








83. (Lucena, F) Analisando a figura acima do Ciclo Biogeoquímico podemos afirmar que os processos V, VI e VII pertence com certeza ao:
a) ciclo da água.
b) ciclo do carbono.
c) ciclo do oxigênio.
d) ciclo do nitrogênio.
e) ciclo dos seres vivos.
84. (Lucena, F) Na figura anterior pode se afirmar que os processos pertencentes ao Ciclo da Água I, II, III e IV são, respectivamente:
a) precipitação, evaporação, transpiração e eliminação (excreção).
b) gutação, neblinação, sudação e decomposição.
c) chuva, gases, morte e afogamento.
d) neblinação, fluxo de fontes, transpiração e eliminação (excreção).
e) precipitação, transpiração, sudação e consumo de água.

85. (Lucena, F) No processo V os agentes que interagem são:
a) protozoáros decompositores.
b) bactérias amonificantes.
c) fungos fixadores de nitrogênio.
d) vegetais que eliminam outros organismos.
e) animais que eliminam outros organismos.

86. (Lucena, F) No processo VII indica que:
a) protozoários do ambiente carregam a amônia para os vegetais.
b) bactérias transportam a amônia para os vegetais.
c) fungos resgatam a amônia para os vegetais.
d) o solo mais profundo possui amônia em excesso.
e) os vegetais possuem capacidade de absorção da amônia.

87. (Lucena, F) Podemos afirmar que o Ciclo Biogeoquímico é:
a) o ciclo de sais minerais no intestino que regulam o metabolismo.
b) o composto químico encontrado no solo que os seres vivos podem consumir.
c) a forma que uma substância parte de um ponto no ambiente ou organismo passando por algumas transformações e retorna ao ponto de partida.
d) o ciclo de seres vivos em suas caminhadas para adquirir alimento, que no caso dos humanos inclui seu trabalho e estudo.
e) o ciclo de matérias inorgânicas sem influência dos seres vivos.

88. (Fuvest – 2004) O esquema abaixo representa a aquisição de estruturas na evolução das plantas. Os ramos correspondem a grupos de plantas representados, respectivamente, por musgos, samambaias, pinheiros e gramíneas. Os números I, II e III indicam a aquisição de uma característica: lendo-se de baixo para cima, os ramos anteriores a um número correspondem a plantas que não possuem essa característica e os ramos posteriores correspondem a plantas que a possuem.
As características correspondentes a cada número estão corretamente indicadas em:





89. (Fuvest – 2006) Um determinado tipo de proteína, presente em praticamente todos os animais, ocorre em três formas diferentes: a forma P, a forma PX, resultante de mutação no gene que codifica P, e a forma PY, resultante de mutação no gene que codifica PX. A ocorrência dessas mutações pôde ser localizada nos pontos indicados pelos retângulos escuros na árvore filogenética, com base na forma da proteína presente nos grupos de animais I, II, III, IV e V. Indique a alternativa que mostra as proteínas encontradas nos grupos de animais I a V.




















90. (Fuvest) Analise o esquema que representa a dinâmica energética de um ecossistema:
O processo responsável pelo acúmulo de energia no nível I é:
a) o fototropismo.
b) a simbiose.
c) a fotossíntese.
d) a fermentação.
e) a respiração celular aeróbia.








91. (Fuvest – 2007) As bactérias diferem quanto à fonte primária de energia para seus processos metabólicos. Por exemplo:
I. Chlorobium sp. utiliza energia luminosa.
II. Beggiatoa sp. utiliza energia gerada pela oxidação de compostos inorgânicos.
III. Mycobacterium sp. utiliza energia gerada pela degradação de compostos orgânicos componentes do organismo hospedeiro.
Com base nessas informações, indique a alternativa que relaciona corretamente essas bactérias com seu papel nas cadeias alimentares de que participam.








92. (Fuvest – 2006) Em um lago, estão presentes diversas espécies de animais, plantas, algas, protozoários, fungos e bactérias. O conjunto desses seres vivos constitui
a) uma cadeia alimentar.
b) uma comunidade biológica.
c) um ecossistema.
d) uma população.
e) uma sucessão ecológica.

93. (FUVEST-2005) Num campo, vivem gafanhotos que se alimentam de plantas e servem de alimento para passarinhos. Estes são predados por gaviões. Essas quatro populações se mantiveram em números estáveis nas últimas gerações.
a) Qual é o nível trófico de cada uma dessas populações?
b) Explique de que modo a população de plantas poderá ser afetada se muitos gaviões imigrarem para esse campo.
c) Qual é a trajetória dos átomos de carbono que constituem as proteínas dos gaviões desde sua origem inorgânica?
d) Qual é o papel das bactérias na introdução do nitrogênio nessa cadeia alimentar?

94. (UFPA) Os conjuntos 1 e 2 estão em representação, respectivamente, de:
a) população e comunidade.
b) comunidade e população.
c) sociedade e comunidade.
d) população e sociedade.
e) sociedade e colônia.

95. (Lucena, F) Os organismos que, obrigatoriamente, devem participar de um ecossistema são:
a) herbívoros e carnívoros.
b) produtores, consumidores primários e carnívoros.
c) produtores e decompositores.
d) somente as bactérias e os fungos.
e) vegetação e carnívoros.

96. (Fuvest – 2007) “Para compor um tratado sobre passarinhos
é preciso por primeiro que haja um rio com árvores
e palmeiras nas margens.
E dentro dos quintais das casas que haja pelo menos goiabeiras.
E que haja por perto brejos e iguarias de brejos.
É preciso que haja insetos para os passarinhos.
Insetos de pau sobretudo que são os mais palatáveis.
A presença de libélulas seria uma boa.
O azul é importante na vida dos passarinhos
porque os passarinhos precisam antes de ser belos ser eternos.
Eternos que nem uma fuga de Bach.”
De passarinhos. Manoel de Barros

No texto, o conjunto de elementos, descrito de forma poética em relação aos passarinhos, pode ser associado, sob o ponto de vista biológico, ao conceito de:
a) bioma.
b) nicho ecológico.
c) competição.
d) protocooperação.
e) sucessão ecológica.

97. (Cesgranrio) Observe o quadro:
Quando captura um grilo, um louva-a-deus ou come frutos e sementes, o sabiá é classificado, respectivamente, como um consumidor:
a) primário, secundário e terciário.
b) secundário, terciário e primário.
c) primário, terciário e secundário.
d) secundário, primário e terciário.
e) terciário, primário e secundário.

98. (UFMG) Muitas que possuem nectários são bravamente defendidas por formigas que vivem nos seus galhos, alimentando-se do néctar. Essas formigas impedem, por exemplo, que cupins subam nas árvores e se alimentem das folhas. As relações ecológicas estabelecidas por árvore – formigas e formigas – cupins podem ser denominadas, respectivamente, como:
a) comensalismo e mutualismo.
b) protocooperação e competição.
c) competição e inquilinismo.
d) parasitismo e predatismo.
e) inquilinismo e comensalismo.

99. (UFRGS – RS) Leia as afirmações seguintes, que contêm exemplos de interações entre seres vivos:
I. Os pardais são abundantes em Porto Alegre, porque encontram alimento e abrigo no ambiente construído pelo ser humano.
II. Várias espécies de baleias foram caçadas pelo ser humano nas décadas passadas.
III. Na água, a chamada “maré vermelha” pode causar a morte de milhares de peixes, como resultado da liberação de substâncias tóxicas pela proliferação excessiva de certas algas.
Podemos associá-las, consecutivamente, aos tipos de interação denominados:
a) mutualismo, amensalismo e parasitismo.
b) comensalismo, predatismo e amensalismo.
c) amensalismo, predação e comensalismo.
d) competição, parasitismo e predatismo.
e) cooperação, comensalismo e parasitismo.

100. (Fuvest – 2007) A energia luminosa fornecida pelo Sol:
a) é fundamental para a manutenção das cadeias alimentares, mas não é responsável pela manutenção da pirâmide de massa.
b) é captada pelos seres vivos no processo da fotossíntese e transferida ao longo das cadeias alimentares.
c) tem transferência bidirecional nas cadeias alimentares por causa da ação dos decompositores.
d) transfere-se ao longo dos níveis tróficos das cadeias alimentares, mantendo-se invariável.
e) aumenta à medida que é transferida de um nível trófico para outro nas cadeias alimentares.

101. (Mackenzie-SP) Há espécies de insetos cujos machos e fêmeas vivem no mesmo esconderijo; porém, na hora de alimentar-se, a fêmea busca sangue de outros animais, enquanto o macho se alimenta da seiva de vegetais. Nessas circunstâncias, podemos afirmar que :
a) ambos ocupam nichos ecológicos diferentes, porém têm o mesmo hábitat.
b) ambos ocupam o mesmo nicho ecológico, porém com hábitats diferentes.
c) ambos ocupam o mesmo nicho ecológico e o mesmo habitat.
d) o macho é consumidor e carnívoro.
e) a fêmea é exclusivamente carnívora.

102. (Lucena, F) A quantidade de energia disponível para os consumidores primários de uma comunidade é:
a) toda a energia incorporada na fotossíntese durante a vida do vegetal.
b) toda energia luminosa que é absorvida pelas plantas.
c) a porção de energia incorporada nas substâncias químicas existentes na planta.
d) a porção de energia transformada em calor durante as reações químicas das células vegetais.
e) a porção de energia utilizada pela respiração celular vegetal.

103. (UERJ)
“A vida leva e traz,
A vida faz e refaz,
Será que quer achar
Sua expressão mais simples?”

Os versos, de autoria de José Miguel Wisnik, podem ser traduzidos, no âmbito da Biologia, para os diversos ecossistemas existentes. Neles, os seres vivos ocupam diferentes nichos, participando do ciclo da matéria. Entre os seres relacionados, aqueles que devolvem a matéria à sua “expressão mais simples” são os:
a) produtores.
b) herbívoros.
c) consumidores.
d) decompositores.
e) fluxos de energia.

104. (FUVEST-2006) O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial.

Com relação a esse ambiente:
a) Indique os consumidores primários.
b) Dentre os consumidores, indique quais ocupam um único nível trófico.
c) Explique como o aumento das populações das aves pode impactar as populações de mosquitos.















105. (UFSM – RS) Analise as afirmações a seguir:
(01) No decorrer de uma sucessão ecológica, o número de espécies aumenta nos diferentes estágios de acordo com a disponibilidade dos nichos ecológicos.
(02) Na sucessão de um campo de cultivo abandonado, em uma região onde havia anteriormente uma floresta, prevêem-se os seguintes passos de recomposição: campo à vegetação arbustiva à vegetação intermediária à floresta recomposta.
(04) A composição das espécies tende a manter-se constante ao longo da sucessão ecológica.
(08) Nos estágios iniciais de uma sucessão, podemos observar que a atividade autotrófica é maior que a heterotrófica.
(16) A sucessão ecológica é um processo unidirecional e relativamente previsível.
A adição dos números em relação as afirmações corretas é ____.

106. (FUVEST-2006)
a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos casos não é herdado. Justifique essa afirmação.
b) Uma das preocupações com a destruição da camada de ozônio da atmosfera é o aumento da incidência de câncer de pele. Explique a relação que existe entre a destruição da camada de ozônio e o aumento da incidência desse câncer.

107 (Estácio – RJ) Um ecólogo estava interessado em construir a pirâmide de biomassa de uma comunidade de campo, cujos elementos eram capim, gafanhotos, pássaros insetívoros e gaviões. Estimou a biomassa dos diversos níveis tróficos e obteve, para os pássaros, o equivalente a 120 kg. Qual soa valores sehuintes é o mais próximo do que seria esperado para a biomassa dos gaviões?
a) 30 kg.
b) 120 kg.
c) 250 kg.
d) 500 kg.
e) 1000 kg.

108. (FUVEST-2004) Num ambiente aquático, vivem algas do fitoplâncton, moluscos filtradores, peixes carnívoros e microrganismos decompositores. Considerando um átomo de carbono, desde sua captura como substância inorgânica até sua liberação na mesma forma, depois de passar por forma orgânica, indique:
a) a substância inorgânica que é capturada do ambiente, a maior seqüência de organismos nessa comunidade, pela qual esse átomo passa e a substância inorgânica que é liberada no ambiente;
b) os processos que um único ser vivo, dessa comunidade, pode realizar para capturar e eliminar esse átomo.

109. (Vunesp) Sobre uma cadeia alimentar formada por grama, gafanhoto, sapos e cobras, pode-se afirmar que:
a) se o número de gafanhotos aumenta, a biomassa de grama aumenta, o número de sapos aumenta e número de cobras diminui.
b) se a biomassa de grama aumenta, os números de gafanhotos e cobras diminuem e o número de sapos aumenta.
c) se o número de sapos aumenta, a biomassa de grama e o número de gafanhoto diminuem e o número de cobras aumenta.
d) se o número de gafanhotos diminui, os números de sapos e cobras aumentam e a biomassa de grama diminui.
e) se o número de cobras diminui, a biomassa de grama e o número de sapos aumentam e o número de gafanhotos diminui.

110. (FUVEST-2007) A ilustração mostra a produtividade líquida de um ecossistema, isto é, o total de energia expressa em quilocalorias por metro quadrado/ano, após a respiração celular de seus componentes.
a) Considerando que, na fotossíntese, a energia não é produzida, mas transformada, é correto manter o nome de “produtores” para os organismos que estão na base da pirâmide? Justifique.
b) De que nível(eis) da pirâmide os decompositores obtêm energia? Justifique.

111. (Fuvest – 2004) O esquema representa o fluxo de energia entre os níveis tróficos (pirâmide de energia) de um ecossistema.
Essa representação indica, necessariamente, que:
a) o número de indivíduos produtores é maior do que o de indivíduos herbívoros.
b) o número de indivíduos carnívoros é maior do que o de indivíduos produtores.
c) a energia armazenada no total das moléculas orgânicas é maior no nível dos produtores e menor no nível dos carnívoros.
d) cada indivíduo carnívoro concentra mais energia do que cada herbívoro ou cada produtor.
e) o conjunto dos carnívoros consome mais energia do que o conjunto de herbívoros e produtores.
112. (Fuvest – 2006) Numa determinada região, vivia uma comunidade composta por uma população de produtores, uma de consumidores primários e por outra de consumidores secundários que, dizimada por uma infecção, deixou de existir no local, a partir do tempo X. Observou-se que as outras populações foram afetadas da maneira esperada.
Assinale a alternativa que corresponde ao gráfico que representa corretamente o efeito da extinção dos consumidores secundários sobre a dinâmica das outras populações.

113. (Fuvest – 2004) As variações na concentração de gás carbônico (CO2) em um ambiente podem ser detectadas por meio de soluções indicadoras de pH. Uma dessas soluções foi distribuída em três tubos de ensaio que foram, em seguida, hermeticamente vedados com rolhas de borracha. Cada rolha tinha presa a ela uma folha recém-tirada de uma planta, como mostrado no esquema. Os tubos foram identificados por letras (A, B e C) e colocados a diferentes distâncias de uma mesma fonte de luz. Após algum tempo, a cor da solução no tubo A continuou rósea como de início. No tubo B, ela ficou amarela, indicando aumento da concentração de CO2 no ambiente. Já no tubo C, a solução tornou-se arroxeada, indicando diminuição da concentração de CO2 no ambiente.
Esses resultados permitem concluir que a posição dos tubos em relação à fonte de luz, do mais próximo para o mais distante, foi
a) A, B e C.
b) A, C e B.
c) B, A e C.
d) B, C e A.
e) C, A e B.

114. (FUVEST-2005) Considere as seguintes atividades humanas:
I- Uso de equipamento ligado à rede de energia gerada em usinas hidrelétricas.
II- Preparação de alimentos em fogões a gás combustível.
III- Uso de equipamento rural movido por tração animal.
IV- Transporte urbano movido a álcool combustível.
As transformações de energia solar, por ação direta ou indireta de organismos fotossintetizantes, ocorrem exclusivamente em:
a) I
b) II
c) II, III e IV
d) III e IV
e) IV